Santa Rita de Cássia: das causas impossíveis e perdidas

Santa Rita de Cássia é considerada a santa das causas impossíveis, e até das causas perdidas. Mas você sabe porque ela foi considerada santa? Sua história, orações e milagres? Continue lendo. 🙂

Rita e sua família

Nascida em 1381, Margherita é o verdadeiro nome, abreviado carinhosamente para Rita. Mas “Cássia” não é o seu sobrenome, como muitos pensam, e sim o nome da cidade onde nasceu, na Itália. Desde pequena fazia suas orações, e ainda sempre dizia que um anjo a visitava nesse momento.

Desde seus 13 anos já tinha vontade de se tornar monja. Mas casou-se logo com um jovem de nome Paulo Mancini, que era bruto e mal educado. Eles permaneceram juntos por 18 anos com dificuldades.

Paulo faleceu por fruto de seu temperamento, mas deixou dois filhos: João Tiago e Paulo Maria, que quiseram vingar a morte do pai. Rita orou muito para que isso não acontecesse, e até disse que preferiria que os filhos morressem a se sujarem com esse crime. Assim sendo, pouco tempo depois eles adoeceram por uma peste e faleceram.

Santa Rita de Cássia - retratoSozinha, ela decidiu seguir sua vontade e se tentou ser uma monja agostiniana. Seu pedido foi negado três vezes, pois só aceitavam jovens solteiras, mas ela não desistiu. Em suas orações, seus santos apareceram: Santo Agostinho, São Nicolau de Tolentino e São João Batista. Eles a levaram até o convento, surpreendendo as religiosas que ali estavam. Dessa forma, elas entenderam que não havia como ela ter entrado, se estava trancado.

Rita faleceu aos 76 anos no dia 22 de maio de 1457.  Foi beatificada em 1627 em Roma e canonizada apenas em 1900 e desde então é tratada como “advogada das causas perdidas”. Também há quem a considere como protetora das mães e esposas que sofrem por maus-tratos dos maridos.

Palavras do Papa João Paulo II no centenário de canonização de Santa Rita de Cássia:

“Rita foi reconhecida ‘santa’ não tanto pela fama dos milagres que a devoção popular atribui à eficácia de sua intercessão junto de Deus todo-poderoso, porém, muito mais pela sua assombrosa ‘normalidade’ da existência quotidiana, por ela vivida como esposa e mãe, depois como viúva e enfim como monja agostiniana” [via]

Santa Rita sentiu parte da dor de Cristo

Durante suas orações, Rita pediu para sentir um pouco das dores que Jesus sentiu em sua crucificação. Logo em seguida um dos espinhos da coroa de Jesus cravou-se em sua cabeça.

Santa Rita de Cássia - imagem horizontal

O espinho fez uma grande ferida na testa de Rita, que ela precisou ficar afastada de suas irmãs. Mesmo assim, ela continuou com suas orações e jejuns para Deus. A ferida durou 15 anos e só foi curada quando ela foi a Roma.

Oração a Santa Rita de Cássia

A maior oração que encontramos na internet foi a que segue abaixo, mas saiva que o que importa é sua fé.

Ó poderosa Santa Rita de Cássia, chamada Santa dos Impossíveis, advogada dos casos desesperados, auxiliar na hora extrema, refúgio na dor e salvação para os que se acham nos abismos do pecado e do desespero, com toda a confiança no vosso celeste patrocínio, a vós recorro no difícil e imprevisto caso que dolorosamente me aflige o coração.

Dizei-me, Santa Rita, não me quereis auxiliar e consolar? Afastareis vosso olhar piedoso do meu pobre coração angustiado? Vós bem sabeis, conheceis o martírio do coração. Pelos sofrimentos atrozes que padecestes, pelas lágrimas amargosíssimas que santamente chorastes, vinde em meu auxílio! Falai, rogai, intercedei por mim que não ouso fazê-lo ao Coração de Deus, Pai de misericórdia e fonte de toda a consolação, e obtende-me a graça que desejo. (Menciona-se a graça desejada).

Apresentada por vós, que sois tão cara ao Senhor, a minha prece será aceita e atendida certamente; valer-me-ei desse favor para melhorar a minha vida e os meus hábitos, e para exaltar na terra e no céuas misericórdias divinas. Amém!

Rezar três vezes: Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.

Santa Rita de Cássia - retrato


Este é o MeConta.org — se você este conteúdo te trouxe paz de espírito ou te ajudou em algum trabalho e você quer dar uma contribuição para o site, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *