8 coisas que você não deve fazer online

Dia 17 de maio é Dia da Internet e você já sabe algumas coisas que você não deve fazer online. Afinal, todo mundo está online hoje, e normalmente “24/7″ (24 horas por dia, 7 dias por semana). Felizmente, ou infelizmente, até seus pais estão conectados, nem que seja pelo “zapzap”. Já imaginou sua vida sem internet? Pois é, nem eu, não é a pauta de hoje, vamos para o ponto principal: o que você NÃO deve fazer online.

Coisas que você não deve fazer online, nº 1: Se meter em polêmica

Ih, polêmica. Liberdade de expressão: ok. Alimentar os ‘trolls’, instigar discussões e comprar briga a toa: não. Além de passar a imagem de adolescente sedento por atenção, você pode perder oportunidades de emprego, dependendo da empresa que você enviar seu currículo.

2. Ser problemáticx e pessimista o tempo inteiro

Sabe aquela pessoa que está o tempo inteiro doente, postando frases depressivas e pessimistas? Parece que nada está bom pra ela, que está sempre reclamando de tudo e de todos, e quando resolve postar uma foto, tem a cara de cansada pra mostrar o quão a vida dela é ruim? Então. Tenho certeza que você pensou em alguém (eu também).

Dia da Internet - silencio

Se a vida está tão ruim, desliga o celular e vá em um psicólogo. É ótimo. Veja bem: ninguém tem dias 100% bons todos os dias. Não tem problema desabafar às vezes, mas é chato todos os dias ver a mesma pessoa bancando a coitada-sofrida. Depois não reclama se seus amigos forem sumindo…

3. Fazer bullying e assédio

Vamos pular a parte em que, teoricamente, todos sabem que essas coisas são crimes. Porque aqui estou falando mais do assédio e perturbação online com outras pessoas. Se você enviou uma solicitação de amizade, espere um pouco antes de cancelar e mandar de novo 5x por dia. Também não faça comentários com críticas às pessoas, mesmo que sejam familiares, e mesmo que sejam figuras públicas. Talvez você não faça ideia do quanto aquele assunto perturba alguém.

Basicamente aquela famosa frase resume tudo: “trate os outros como gostaria de ser tratado”.

4. Criar conta no Facebook/Instagram de casal

Eu não vou nem comentar esse. Apenas pare.

5. Correntes: só se for de ouro

Vamos resumir algumas coisas: o WhatsApp não será pago, Deus não vai te julgar se você não repassar aquela mensagem, você não vai ganhar uma passagem aérea por WhatsApp, Pabllo Vittar não vai ter um filho com sei-lá-quem, e a gasolina não vai ficar mais barata não importa pra quantas pessoas você envie.

Dia da Internet - celular com correntes

6. GRITAR

Se você não sabe, digitar com CAPS LOCK ligado significa que você está gritando. Em outras palavras, você gostaria de alguém gritando na sua cara? Então… Se você usa: que deselegante.

7. Usar a mesma senha para tudo

Isso é tão sério na mesma proporção inversa que as pessoas dão atenção para isso. Esporadicamente algum site é invadido por hackers, que conseguem pegar os e-mails e senhas. Se você usa a mesma senha, a probabilidade dos seus outros serviços serem comprometidos, é bem maior. Se possível, altere pelo menos uma letra/número. 🙂

8. Confiar em Wi-Fi pública

Normalmente as redes sem fio que são gratuitas e normalmente sem senhas, são alvos de pessoas com intenções não muito positivas. Não tem problema você usar pra ver suas redes e trocar mensagens, ou até jogar. Mas enviar dados sensíveis, como números de contas, senhas, extratos bancários etc, deve ser principalmente evitado.

Dia da Internet - sinal wifi

Bônus: escrever errado e abreviar td

“O importante é passar a mensagem” e “é mais rápido escrever assim” são, aparentemente, as principais desculpas. Ninguém vai te julgar se você abreviar algumas palavras, afinal, o “tá” também é uma abreviação. Mas vai por mim, você vai desejar ter praticado a extensão do seu vocabulário mais vezes.

E você, além disso tudo, tem alguma dica a mais do que você não faz mais online algum motivo? Ou tem algo que te irrita que os outros fazem? Deixe nos comentários!

Este é o MeConta.org — se este post te trouxe paz de espírito ou te ajudou em algum trabalho, considere doar um cafezinho para o autor! É só clicar aqui e escolher seu valor.

Doe um cafezinho para o autor!

Se este post te trouxe paz de espírito e/ou ajudou em algum trabalho, considere doar um cafezinho para o autor. Se você estiver se sentindo generosx, é só alterar o valor. 😉 Obrigado!

R$1.00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *